O céu já não é mais o limite: o uso da inteligência artificial na análise de dados

8.01.2024

Hoje a Inteligência Artificial (IA) está presente em todo o nosso cotidiano: no Spotify, no painel do carro, nas câmeras de segurança. A IA é considerada a nova era digital e, segundo uma pesquisa realizada pela Grand View Research, o crescimento dessa tecnologia no mercado entre os anos de 2023 a 2030 será, em média, de 37% a cada ano. O crescimento massivo da IA nos processos deve resultar em rápidas inovações, com ampla gama de aplicações para essa ferramenta.

De forma simultânea, a aplicação da IA na análise de dados e geração de métricas de monitoramento de processos pautará a rapidez e a agilidade das decisões. Aliar o monitoramento espacial com imagens de drones e satélites permite resultados escaláveis e assertivos. Essa é a “pegada” da Inspectral, que realiza o monitoramento espacial para garantir segurança hídrica, manejo florestal eficiente e segurança alimentar por meio de inteligência territorial aplicada à agricultura, indo de encontro com as principais necessidades do mercado nacional e internacional. Todos os resultados são apresentados de forma interativa e inteligível, em uma plataforma online, segura e personalizável, conforme a demanda de cada usuário.

Com tanta usabilidade, o céu já não é mais o limite! O monitoramento espacial vai além de observar áreas florestais e hídricas. O uso da Inteligência Artificial permite analisar em uma mesma imagem diferentes variáveis, contribuindo com as boas práticas sustentáveis. É possível analisar em uma mesma imagem a área desmatada, a saúde da planta, a conformidade legal, o crescimento da vegetação, a temperatura, a qualidade da água e até o nível de umidade do solo. Além do próprio processamento das imagens de drones e satélites, outras aplicações surpreendentes também podem ser realizadas:

Gestão de Recursos Hídricos: As imagens captadas por drones e satélites possibilitam monitorar desde o nível e qualidade da água dos sistemas aquáticos (rios, reservatórios, represas, lagos e lagoas), como detecção de poluição, temperatura da água, detecção de organismos patológicos e a presença de vegetação aquática (espécie e quantidade). Cada parâmetro avaliado pode ser frequentemente mensurável para uma gestão assertiva, com produção de métricas que refletem o engajamento das empresas com a sustentabilidade.

Monitoramento Ambiental e de Desastres: A captação de imagens com integração com outros dados espaciais possibilita monitorar e acompanhar situações que envolvem a questão ambiental, como: desmatamento, erosão, mudanças no uso da terra, avaliação de ativos ambientais e conformidade legal. É possível, detectar áreas mais propensas a alagamentos, regiões possíveis de deslizamentos ou áreas que atendam critérios para implantação de aterros sanitários, por exemplo. Com esses dados é possível desenvolver políticas públicas, conservar a biodiversidade e atender objetivos de sustentabilidade.

Agricultura de Precisão: A agricultura é uma das áreas que mais se beneficiam das imagens de satélite de alta resolução. Essas imagens são usadas para monitorar o estado das colheitas, estimativa de produção, análise da umidade do solo e qualidade, identificação de falhas de plantação, controle de pragas e otimizar a distribuição de fertilizantes de diferentes culturas agrícolas, como: algodão, café, cana, citros e soja.

Urbanismo: Por meio das imagens de alta resolução é possível desenvolver um planejamento urbano eficiente. Mapear as áreas verdes, e a arborização de grandes centros, além de monitorar áreas rurais e urbanas, identificando possibilidades para desenvolver infraestrutura adequada, atualização de cadastros, melhorias de taxas urbanas e identificação de pontos de atenção para alocação de recursos de infraestrutura.

Infraestrutura e Transporte: A avaliação da condição de rodovias, ferrovias e até de linhas de transmissão de energia e arredores, são atualmente analisadas constantemente com o uso de IA. Dessa forma é possível identificar a necessidade de manutenção e reparos, agir com segurança e assertividade para evitar danos irreversíveis ou investimentos desnecessários.

Florestas: No monitoramento florestal, as imagens em alta resolução ajudam a detectar incêndios, conhecer o desenvolvimento, o crescimento das plantas e a auxiliam na gestão de recursos florestais de forma sustentável.

Mineração: A indústria de mineração também usa imagens de alta resolução para identificar depósitos minerais, monitorar operações, avaliar impactos ambientais e acompanhar extrações.

Com dados óbitos além do céu e processados pela Inteligência Artificial, é possível enxergarmos além e tudo ao alcance de um clique.

Leia Também

O céu já não é mais o limite: o uso da inteligência artificial na análise de dados

8.01.2024

Hoje a Inteligência Artificial (IA) está presente em todo o nosso cotidiano: no Spotify, no painel do carro, nas câmeras de segurança. A IA é considerada a nova era digital e, segundo uma pesquisa realizada pela Grand View Research, o crescimento dessa tecnologia no mercado entre os anos de 2023 a 2030 será, em média, de 37% a cada ano. O crescimento massivo da IA nos processos deve resultar em rápidas inovações, com ampla gama de aplicações para essa ferramenta.

De forma simultânea, a aplicação da IA na análise de dados e geração de métricas de monitoramento de processos pautará a rapidez e a agilidade das decisões. Aliar o monitoramento espacial com imagens de drones e satélites permite resultados escaláveis e assertivos. Essa é a “pegada” da Inspectral, que realiza o monitoramento espacial para garantir segurança hídrica, manejo florestal eficiente e segurança alimentar por meio de inteligência territorial aplicada à agricultura, indo de encontro com as principais necessidades do mercado nacional e internacional. Todos os resultados são apresentados de forma interativa e inteligível, em uma plataforma online, segura e personalizável, conforme a demanda de cada usuário.

Com tanta usabilidade, o céu já não é mais o limite! O monitoramento espacial vai além de observar áreas florestais e hídricas. O uso da Inteligência Artificial permite analisar em uma mesma imagem diferentes variáveis, contribuindo com as boas práticas sustentáveis. É possível analisar em uma mesma imagem a área desmatada, a saúde da planta, a conformidade legal, o crescimento da vegetação, a temperatura, a qualidade da água e até o nível de umidade do solo. Além do próprio processamento das imagens de drones e satélites, outras aplicações surpreendentes também podem ser realizadas:

Gestão de Recursos Hídricos: As imagens captadas por drones e satélites possibilitam monitorar desde o nível e qualidade da água dos sistemas aquáticos (rios, reservatórios, represas, lagos e lagoas), como detecção de poluição, temperatura da água, detecção de organismos patológicos e a presença de vegetação aquática (espécie e quantidade). Cada parâmetro avaliado pode ser frequentemente mensurável para uma gestão assertiva, com produção de métricas que refletem o engajamento das empresas com a sustentabilidade.

Monitoramento Ambiental e de Desastres: A captação de imagens com integração com outros dados espaciais possibilita monitorar e acompanhar situações que envolvem a questão ambiental, como: desmatamento, erosão, mudanças no uso da terra, avaliação de ativos ambientais e conformidade legal. É possível, detectar áreas mais propensas a alagamentos, regiões possíveis de deslizamentos ou áreas que atendam critérios para implantação de aterros sanitários, por exemplo. Com esses dados é possível desenvolver políticas públicas, conservar a biodiversidade e atender objetivos de sustentabilidade.

Agricultura de Precisão: A agricultura é uma das áreas que mais se beneficiam das imagens de satélite de alta resolução. Essas imagens são usadas para monitorar o estado das colheitas, estimativa de produção, análise da umidade do solo e qualidade, identificação de falhas de plantação, controle de pragas e otimizar a distribuição de fertilizantes de diferentes culturas agrícolas, como: algodão, café, cana, citros e soja.

Urbanismo: Por meio das imagens de alta resolução é possível desenvolver um planejamento urbano eficiente. Mapear as áreas verdes, e a arborização de grandes centros, além de monitorar áreas rurais e urbanas, identificando possibilidades para desenvolver infraestrutura adequada, atualização de cadastros, melhorias de taxas urbanas e identificação de pontos de atenção para alocação de recursos de infraestrutura.

Infraestrutura e Transporte: A avaliação da condição de rodovias, ferrovias e até de linhas de transmissão de energia e arredores, são atualmente analisadas constantemente com o uso de IA. Dessa forma é possível identificar a necessidade de manutenção e reparos, agir com segurança e assertividade para evitar danos irreversíveis ou investimentos desnecessários.

Florestas: No monitoramento florestal, as imagens em alta resolução ajudam a detectar incêndios, conhecer o desenvolvimento, o crescimento das plantas e a auxiliam na gestão de recursos florestais de forma sustentável.

Mineração: A indústria de mineração também usa imagens de alta resolução para identificar depósitos minerais, monitorar operações, avaliar impactos ambientais e acompanhar extrações.

Com dados óbitos além do céu e processados pela Inteligência Artificial, é possível enxergarmos além e tudo ao alcance de um clique.